Arquivo da tag: Peixe

Hyphessobrycon amandae (Foguinho)

Popularmente conhecido por Foguinho, o Hyphessobrycon amandae foi descoberto em 1986 por Heiko Bleher. Seu nome científico é uma homenagem à mãe de Heiko, Amanda Bleher. Este peixe é encontrado no Brasil, na Bacia do Araguaia. Tem o corpo translúcido e uma expectativa média de vida de cinco anos. Pequenos, medem até 2cm. Dessa maneira, são bons peixes para nano aquários.

Parâmetros: Um peixe que se adapta a uma boa faixa de pH e de dureza. Preferem águas ácidas e moles, mas vivem bem num pH compreendido entre 6,5 a 7.3 e uma dureza de 01 a 17DGH

Dieta: Não há problemas com isso, sendo vorazes. Comem de tudo. Porém, atente para que as rações sejam pequenas o suficiente para que caibam na boca dos tetras. Variar a alimentação é importante para manter as cores vivas desta espécie.

Comportamento: Muito pacíficos e cardumeiros. Devem ser mantidos em grupos de pelo menos cinco indivíduos para nadarem em grupo, o chamado “School”, assim como fazem os neons. Até mesmo suas cores são ressaltadas quando em grandes grupos, visto se sentirem mais seguros.

Aquário: No mínimo, 20 litros. Se for recriar um biótopo, abuse de galhos e folhas. Plantas flutuantes e iluminação fraca também vão muito bem, além de um substrato de areia. No entanto, também são boas escolhas para aquários plantados, onde suas cores formam um belo contraste com as plantas.

Companheiros: Seu tamanho pequeno os torna impróprios para companhia de peixes maiores. Mantê-los com Bandeiras e Discos, por exemplo, é uma temeridade, visto que podem se tornar presas desses. Rásboras, Peixes Lápis, pequenas Coridoras e outros peixes com a boca pequena são companhias adequadas.

Dimorfismo sexual: As fêmeas são mais roliças que os machos na região do ventre. As cores dos machos também tendem a ser um pouco mais fortes.

Reprodução: Visto que os pais comem os ovos após a desova, é importante ter um tanque apenas para a reprodução. Escolhe-se do tanque principal os machos mais coloridos e as fêmeas mais gordas e ovadas para serem alocados no aquário de reprodução. Até o dia seguinte eles devem ter colocado os ovos.

Um tanque com 40x25x25 cm é suficiente. A água pode ser acidificada com o uso de turfa e o pH deve ser mantido em torno de 6,4. Temperatura em torno de 26°C. O tanque deve ter uma fraca iluminação e plantas como Musgos e outras espécies de folhas finas, onde eles depositam os ovos. Os alevinos nascem após 24 a 36 horas e começam a nadar livremente em três dias. A alimentação inicial deve ser feita com infusórios. Quando forem grandes o suficiente para comerem náuplios de artêmia, este alimento deve ser oferecido.

Bodião passa por cirurgia e recebe prótese ocular no Canadá

Procedimentos cirúrgicos estão se tornando cada vez mais comuns em peixes de aquário. Por exemplo, no aquário de Vancouver-Canadá, um Bodião teve um olho extraído devido a catarata. No lugar, foi implantado um olho artificial, uma prótese. O objetivo, conforme os responsáveis pelo procedimento, era evitar que os animais fossem atacados por seus companheiros. Caso permanecessem com apenas um olho, os demais do cardume poderiam identifica-los como portadores de uma doença ou debilidade e, assim, iriam tentar excluí-los do grupo. De certa forma, o procedimento evita o “bullying” no cardume. Veja o procedimento no vídeo abaixo.

Recentemente também foi destaque a notícia de que um aquarista pagou alguns milhares de reais para curar seu kinguio que sofria de constipação.

Glossolepis incisus (Arco-Íris Vermelho)

Este artigo foi publicado no site AqOL no dia 16/01/2013.

Foto: pinkgrapefruit.net

O Glossolepis incisus, Arco-Íris Vermelho ou até mesmo Maçãzinha é uma espécie endêmica do Lago Sentani e seus afluentes, localizado na Indonésia. Este lago possui cerca de 30 km de comprimento e de 2 a 5 km de largura, possui águas claras e densa vegetação. Sazonalmente ocorrem descontroles na população de algas do lago. As cores do peixe começam a se definir quando atinge cerca de 4 a 5 cm, portanto, exemplares jovens não são muito atrativos visualmente. A espécie foi descrita em 1908 por Max Weber e avaliada pela IUCN, em 1996, como em situação de vulnerabilidade. Chega a medir 12cm e tem expectativa média de vida de 05 anos.

PARÂMETROS: O pH deve tender para o alcalino, ente 7.0 e 8.0; Dureza (DH) de 9 a 19dh e temperatura entre 22 a 25°C.

DIETA: Onívoros. Possuem uma tendência ao carnivorismo e, por isso, é importante fornecer alimentos vivos ou congelados como base regular.

COMPORTAMENTO: Pacíficos e cardumeiros. Melhor mantê-los em grupos de pelo menos 6 exemplares, com pelo menos duas fêmeas para um macho. Nadam por todo o aquário. Quando se assustam, podem saltar fora do aquário.

AQUÁRIO: Sentem-se em casa em aquários plantados. Apreciam fraca movimentação de água. Um aquário comprido, com – no mínimo – 120cm de frente é indicado.

COMPANHEIROS: Outros peixes de tamanho semelhante da família dos arco-íris, dânios, caracídeos, barbos e coridoras. Cuidado com pequenos peixes, podem se sentir intimidados pela atividade intensa dos Glossolepis incisus e pelo seu tamanho.

DIMORFISMO SEXUAL: A fêmea é de uma cor puxando para o verde oliva. O macho desenvolve um intenso vermelho-salmão.

REPRODUÇÃO: Dispersores de ovos. O aquário para reprodução pode ter 60cm de comprimento, dispensando substrato. Plantas como Musgo de Java ou os Mops semelhantes aos utilizados na criação de killifishes são interessantes como meios de desova. O filtro deve ser de espuma.

Fornecer uma boa variedade de alimento vivo favorecerá o instinto reprodutivo. Separe no aquário de reprodução um par, com uma fêmea mais gorda, o que indica a presença de ovos.

A desova ocorre por vários dias e a fêmea pode colocar cerca de 50 deles, diariamente. Pode-se remover os ovos para um recipiente separado a fim de evitar a predação. Os filhotes nascem após cerca de 6 dias e devem ser inicialmente alimentados com infusórios.

NOTA: Algumas publicações indicam que quando a água está mais fria, todos os machos apresentam uma cor vermelha intensa, porém, quando mais quente, apenas os dominantes terão um vermelho brilhante.

Fonte

Badmans

Freshaquarium